marina-ruy-barbosa-como-a-florista-eliza_515835[1]

A menina descalça que vendia flores

Por Marcos Daniel Cézari Ele abriu a porta da sala que dava para a sacada da casa. Era uma daquelas portas de correr, de madeira, com pequenos vidros claros. Uma leve brisa tomou conta do ambiente – uma mistura do calor do verão que começara havia três dias com a umidade da fina chuva que […]