eliane

Manual da Vida feliz

Eliane Tauyl, que já enfrentou o câncer mais de uma vez, finalmente, descansou no dia 23 de maio de 2018. Convidei Elaine para assinar a coluna de ARTE da edição n. 10 da revista Pense Mais. Eu sempre admirei tanto aquela mulher e desejava que seu legado pudesse ficar estampado na memória da comunidade Pense Mais.

Crescer é difícil, viver requer mais que talento. É preciso coragem e resiliência. Eliane não era uma celebridade pop, não viveu esbanjando, mas é, sem dúvidas, um fenômeno em tempos de materialismo frenético. Enquanto eu falava com ela ao telefone, ela (com sua voz serena) me dizia:

“Nós não somos apenas matéria. Acredito que a base de tudo está na família. Os pais devem ensinar o oculto aos filhos. Senão, os jovens apenas conseguirão aprender quando caírem. Temos que compreender a força do olhar e não falar apenas com a matéria da pessoa. Temos que falar com o espírito delas. Talvez você ache que seu filho precisa essencialmente de roupas boas, viagens ao exterior ou uma casa imensa. Mas isso não é verdade. Pessoas precisam de atenção, abraços, um olhar, um sorriso no elevador. Para ser feliz, é preciso que o material venha junto com o espiritual. Para mim limpar a casa é um ato de gratidão a Deus, pintar também. Tudo que faço reflete minha alegria de viver, pois sempre há um porquê e eu confio que o negativo se converte em positivo. É só uma questão de tempo. Posso deixar um último recado? Escreva neste texto que não podemos jamais esquecer da alegria, essa é a palavra-chave da vida. Temos que aprender a sorrir sempre. Se as pessoas sorrissem mais, o mundo seria melhor [riso]”.

É preciso “viralizar” a mensagem da Eliane, fazer com que chegue ao coração de muitas pessoas. Eu me sinto grata por ter em minha casa dois banquinhos pintados por ela e mais feliz ainda de ter a chance de compartilhar sua mensagem com o mundo.

Valeu Eliane, você fez um belo trabalho nesta vida! Descanse em paz.

eliane10