piano

Playlist para afastar a solidão

Durante minha estadia no Sinfonia Hotel Residência, em Novo Hamburgo (RS), duas moradoras queridas me convocaram para uma viagem musical: Edela Grun, pianista e Maria Zilda Frohlich, mãe que dedicou sua vida à criação de quatro filhos.

edela

Ao saber de minha chegada ao hotel, Maria Zilda convocou sua filha Carla e seu neto Arthur para dar voz e ritmo ao coro. E foi assim, bem no meio de uma tarde de verão, em Novo Hamburgo (RS), que embarcamos e te convidamos a compor nosso trem. Segue a playlist do Sinfonia:

paula e arthur

1.Carmen Miranda: essa cantora brasileira traduz um lifestyle criativo, colorido e encantador. Relembramos juntas os sucessos de Carmen como “Tico”, “Taí”, “O que é que a Baiana tem” e muitas outras. O querido casal Uyara e Zolair também se juntaram ao coro!

grupo

2.Edith Piaf: Sim, cantamos “La vie en rose”. Detalhe importante: eu cantei com minha voz de taquara rachada, mas a ternura aqui é tão grande que eles aplaudiram tal qual meus avós me aplaudiam na infância. A verdade é que não há um lugar mais apropriado para cantar essa canção que em português significaria “A vida cor-de-rosa”. Acho que essa é bem a vida desses moradores maravilhosos!

caca

3.João Gilberto: “Você conhece a canção do João Gilberto chamada ´Trevo de Quatro Folhas´?”, perguntam as meninas, que ao perceberem minha ignorância, puseram-se em coro cantando “Vivo esperando e procurando um trevo no meu jardim, quatro folhinhas nascidas ao léu, me levaria pertinho do céu…” !

violao4.Toca Raul: Claro que tocamos Raul e cantamos com entusiasmo “Como vovó já dizia” e também “Trem das Sete”. Afinal, Raul sempre anima e é figura registrada nas festas da Pense Mais!

5.Ana Vilela: a cereja do bolo ficou com a canção “Trem-bala”, produzida pela jovem Ana Vilela foi sugerida por Maria Zilda Frohlich e acatada por todos! Essa jovem cantora é uma das raras jóias brasileiras que transita nas diferentes gerações, Estados e culturas. Ana descreve com palavras ternas a vida, o seu curso e o seu sentido. Choramos, engasgamos e cantamos de novo…

Para Edela Grun música é sentimento. A música que ouvimos representa o que sentimos em nosso coração. Temos que alimentar nosso corpo com música tanto quanto o alimentamos com comida.

No fim do nosso encontro, Edela Grun me sugeriu terminar este texto com uma frase do falecido senador Artur de Távola: “a pessoa que gosta de música jamais sofrerá de solidão”. Essas jovens senhoras de espírito forte querem declarar ao mundo que, amor, saúde e bem-estar devem vir em primeiro lugar.

piano