mãos que falam

O que as suas mãos dizem sobre você

A área fusiforme da face (AFF) é um pedacinho do cérebro que presta atenção na emoção transmitida nos rostos dos outros. Assim, se alguém te conta que perdeu um ente querido e lança um olhar de alegria, seu cérebro compreenderá essa mensagem com estranhamento. Ao conversar com alguém, nosso cérebro sincroniza a fala do outro, com seu rosto e o movimento dos seus olhos. E por mais óbvio que isso pareça, quando estamos de frente para uma plateia costumamos esquecer que nosso rosto mostra inúmeras expressões e que talvez deponham contra nossa fala.

IMG_6444-vertp

Experimente dizer a frase a seguir de várias maneiras: “Estamos atravessando algumas mudanças estruturais para melhorar”.  A expressão facial que você usar para dizer esta frase transmitirá mais significado que as palavras. Desculpa aí, turma que aposta no improviso, mas assumir consciência sobre sua postura corporal na hora de falar em público, conduzir uma reunião de equipe ou mesmo ter uma conversa séria com sua família é essencial.

Para evitar desentendimentos e imbróglios assuma mais consciência sobre sua postura. Se quiser, faça alguns filmes e assista-os com olhar crítico. É batata. Preste bem atenção no que você costuma usar, falar e gesticular e descubra o que eles representam para seu ouvinte:

Sem mãos: se você não usa a mão em nenhum gesto demonstrará falta de interesse. Para conquistar a confiança das pessoas com quem está falando, é preciso assegurar que elas vejam suas mãos.

papa

Mãos abertas com palmas para cima: indicam algum pedido para a plateia.

barack mãos abertas

 

Mãos nos quadris: essa postura é bem agressiva e só deve ser usada em caso de uma negociação, mas jamais para falar a uma plateia.

carolina

Mãos nervosas: são aquelas que ficam arrumando o cabelo que cai no rosto, passando a mão na barba ou ainda coladas umas das outras. Esse tipo de postura demonstra ansiedade e falta de confiança.

joao vacari