IMG_4994-vertp

Como curei a depressão…

Se você não sente mais vontade de viver, se esta vontade persiste por dias, semanas e meses ou, pior ainda, se este desejo te dá vontade de acabar com a sua vida, por favor leia este texto. Sou Bete Uehara, todos me conhecem como uma mulher forte, audaciosa, engraçada, expansiva e alguém que jamais cairia em depressão. Eu também acreditava nisso, até que um dia perdi completamente a vontade de viver. Foi terrível e decidi compartilhar com vocês algumas  coisas que aprendi nesse processo!

1. Dor é dor!

Nunca menospreze a dor do outro. Se a pessoa está triste por conta da bateria do celular ou por ter rasgado uma saia, deixe essa pessoa curtir essa tristeza. Cada situação ou objeto carrega em si um valor, um sentimento diferente para cada pessoa. Se para mim aquilo é APENAS um celular ou uma saia, para a outra pessoa pode representar 1 ano de trabalho ou um presente dado por alguém muito especial. Portanto, não podemos menosprezar a dor dos outros, nem a nossa. Tudo que dói merece respeito e atenção. Se está doendo, não tente calar!

IMG_5027-vertp

2. Eu sentia vergonha de estar deprimida!

Cada vez que alguém me dizia que não havia motivo para eu estar daquele jeito, tudo piorava. Além daquela tristeza toda, eu me sentia culpada e ingrata por estar derrubada, incapaz de sair da cama. É muito raro encontrar alguém que sinta orgulho de estar nessa condição. Quando chegamos num estágio muito ruim, esse tipo de comentário só piora tudo. Se você está assim, não sinta vergonha. Existem milhões iguais a você e você precisa se dar esse tempo, ok? Acalme-se, você vai sair dessa!

3. Evite conselhos!

Quando você se aproxima de alguém deprimido, sem ânimo e a ponto de terminar com a própria vida, você jamais deve dar conselhos, dicas ou sugestões. Cada vez que damos  conselhos, “atestamos a burrice” do outro. O que se deve fazer? Ouvir, perguntar e acolher. Ouvir, perguntar e acolher. Esse é o melhor remédio.

4. Como cheguei nesse ponto…

Sempre me pergunto quais foram as circunstâncias que me levaram a este ponto e sinto que foram várias, mas posso listar as principais: má alimentação, solidão, fim de um relacionamento, falta dos meus amigos e perceber que eu não fazia o que eu realmente tinha vontade. Basicamente, passei minha vida para agradar os outros. Foi muito difícil perceber isso.

IMG_5044-vertp

5. Algo muito inusitado me curou!

Sabe o que me tirou do chão? O motociclismo! Acredite se puder, mas voltar a pilotar  moto foi minha salvação. Decidi que aquele seria meu hobby. Comprei uma moto, fiz aulas de pilotagem e descobri que quando subo na moto, consigo ser quem eu realmente sou. Não precisava de remédios, precisava de um alimento para minha alma. Esse alimento costuma ser inusitado e não há uma regra que valha para todas as pessoas. Você precisa achar o seu.

IMG_4994-vertp

6. Enquanto a cura não vem…

Se você ainda está muito perdido para descobrir algo inusitado, gostaria que soubesse que pode começar com algo muito simples, mas que faz um efeito enorme. Eu escrevi em vários papéis algo que me elevava e espalhei por todos os cantos de  casa.  Interessante frisar que as frases devem ser ditas e lidas, mesmo sem acreditar. Ajudou muito. Minha sugestão é começar assim: “Sou feliz. Sou alguém importante, bonito, vivo confortavelmente, sou um sucesso, sou saudável e próspero.” Tente, pois vale a pena!