IMG_3266

8 dicas para descobrir os prazeres do mundo enogastronômico

 Ana de Andrade é sócia da Wine Soul, que fica na Rua Oscar Freire, uma das regiões mais badaladas da capital paulista. E se tem uma coisa que a Ana entende é de vinhos. Pedimos a ela para elaborar uma lista com 8 dicas para quem deseja começar a descobrir os prazeres dos vinhos e ela não hesitou. Acompanhe as dicas dessa mulher bela e poderosa e aproveite este inverno para turbinar seu paladar. Fotos de Lucy Alexandre.

IMG_3267

1. Para começar, beba! É provando que você irá descobrir novos sabores.  Descubra vinhos de diferentes regiões, diferentes cepas e safras. Algumas vezes pode não dar certo, mas isto aguçará seus instintos e será mais prazeroso.

2. A máxima “o melhor vinho é aquele que você gosta” NÃO é verdade. Ao exercitar o hábito de beber seu paladar irá se aprimorar e você aprenderá a distinguir e apreciar vinhos mais bem elaborados.

IMG_32823. Crie seu próprio banco de dados sensorial: Quando for à feira, ao mercado, ao comer um novo prato, identifique seus aromas e sabores. Cheire as frutas e legumes, coma prestando atenção às texturas e sabores. Assim, você os guardará na memória e poderá identificá-los nos vinhos.

IMG_3280

4. Participe de degustações: Há muitas ofertas de aulas e tastings em lojas de vinhos e eventos do setor. Você poderá degustar vários vinhos, aprender com produtores ou especialistas, divertir-se e ainda fazer amigos.

IMG_3283

5. Tiro certeiro: Ao escolher ou preparar um prato regional opte por um vinho da mesma região. A cultura popular é sábia e a experiência faz com que os produtores elaborem vinhos que harmonizam com os pratos locais ou vice-versa.

IMG_3266

6. Harmonizar de maneira simples: Decida qual será o prato principal e escolha o vinho para acompanhá-lo. Combine com o peso e a intensidade da comida. Pratos de sabor forte igual a vinhos encorpados, com maior presença da madeira ou mais tânicos. Pratos delicados com vinhos mais leves.

IMG_3281

7. Para finalizar: Invista em uma boa taça. Realça os bons predicados do vinho e faz toda diferença. Caso ainda não queira investir em uma adega climatizada, um local seco, mais frio e escuro, como embaixo da escada ou da pia fará bem o papel. Esta história de “servir à temperatura ambiente” é válida para locais frios e somente no inverno.

8.  A temperatura correta para beber e onde o vinho dá o melhor de si é cerca de 18 a 20 graus para os tintos e 10 a 12 graus para os brancos. Sirva em temperatura um pouco mais baixa e, na taça, enquanto você bebe, ele chegará à temperatura ideal.

Loja Wine Soul

Rua  Oscar Freire, 540, Jardins, SP.

Tel.: (11) 2359-8871