presenteSite[2]

Presente Consciente

Por Juliana P. A. Tarento

O que aprendemos com a atual crise hídrica? O Brasil concentra aproximadamente 12% da água doce do mundo disponível em rios. Entretanto, mesmo com essa realidade, estamos vivendo uma grave crise no abastecimento de água. Isso porque o uso indevido dos recursos naturais gera consequências gravíssimas. É a lei da ação e reação.

Mas é nos momentos de crise que devemos encontrar uma oportunidade para mudar. A reflexão sobre o comportamento destrutivo do homem deve ser feita por todos. Atitudes positivas precisam ser amplamente divulgadas. O desperdício de água, de energia e de comida deve ser evitado a todo custo.

Essas preocupações devem se desdobrar em ações nas esferas estatal e individual. Se, por um lado, o Estado tem o dever de fiscalizar para que não haja danos ao meio ambiente, por outro, o cidadão tem o dever de aprender a consumir com consciência.

O primeiro passo para consumir com consciência é usar apenas o necessário. Precisamos zelar pela conservação da água, da energia e de todas as demais benesses de que dispomos.

Pequenas atitudes fazem grande diferença, como por exemplo, evitar o uso de sacos plásticos, separar o lixo para coleta reciclável e até montar no quintal um pequeno espaço para decomposição de restos orgânicos. É preciso pensar no lixo que produzimos.

O segundo passo é levar em conta como é feito aquilo que consumimos, ou seja, quem o produz, se o faz através de relações justas de trabalho, se respeita o meio ambiente, a saúde humana e a animal. Quando começarmos a investigar esses detalhes, certamente mudaremos nossos hábitos.

Já existem vários movimentos nessa linha, como o “só compro de quem faz”, que é uma iniciativa para estimular artesãos e o comércio local.  Atualmente, surgiram vários sites e organizações que buscam ensinar a população a consumir com consciência, dando dicas e sugestões para quem deseja mudar seus hábitos.

O Akatu é um desses grupos. No site www.akatu.org.br você encontra muitas informações interessantes sobre consumo consciente. Leia, investigue e compartilhe, pois este é o momento ideal para refletirmos sobre nossas atitudes e agir. Não perca tempo se lamentando. Faça a sua parte!

Juliana Tarento é advogada especialista em Direi​to Público e atua na área ambiental e urbanística.

Presente Consciente

“Quer presentear uma pessoa querida no Natal e ainda beneficiar uma instituição? Conheça o FeliciCard, um vale-doação oferecido no site Presente Consciente. Um FeliciCard pode ser comprado e enviado pela internet, com valor a partir de R$ 30. O presenteado recebe o FeliciCard por e-mail e, no site do Presente Consciente, digita a senha enviada por e-mail e escolhe para qual instituição vai a doação.

O presenteado pode escolher uma ou duas instituições para receber a doação. O Instituto Akatu está na lista de instituições que podem ser escolhidas, entre dezenas de outras. O prazo para escolher a instituição a ser doada é de 30 dias. Passado este prazo, o valor será destinado a alguma das instituições parceiras de forma aleatória.

Vai dar uma festa? É possível organizar uma “Festa Consciente” e receber de presente os FeliciCards. Os convidados recebem os convites com instruções de como presentear o dono da festa com FeliciCards. Quem dá a festa entra no site Presente Consciente e escolhe a instituição para a qual quer destinar as doações dos convidados.

Há dois tipos de “Festa Consciente”: a opção 100%, em que todo o valor arrecadado será doado à instituição de sua escolha. No caso da opção 50%, metade do valor será doado para a instituição e outra metade poderá ser usada como o dono da festa quiser.

O pagamento do vale-doação é feito no site com cartão de crédito, por meio do Paypal. A instituição recebe o valor do FeliciCard, menos uma taxa administrativa de R$ 5, e menos a tarifa do PayPal, que é de 4% ou 5% (compra feita fora do Brasil).”  Clique aqui e saiba mais!