capa_interludio_site-300x300[1]

Interlúdio, com James MCsill

Interlúdio é uma obra provocativa; por ser real, é ainda mais chocante. A vida, às vezes, voa além da imaginação.

A trama tem início em 1978, em plena ditadura militar. É nesse contexto que Lázaro Prata recebe uma proposta que mudará sua vida: ser acompanhante e tradutor de Dennis Betts, enquanto a família dele viaja para Porto Alegre.

Desde o princípio eles sentem uma forte atração, iniciando um romance clandestino. Dennis pertence a uma tradicional família mórmon, em fuga de um passado sombrio.

O patriarca se revela um hipócrita detestável, ganhando logo a antipatia do leitor. Rebecca parece ser a típica esposa submissa. Mas nada nessa história é o que aparenta ser.

Sob a fachada de religioso fervoroso, John guarda uma vida secreta, chocante, que marca a vida de Dennis e Lázaro quando ele descobre a ligação entre ambos. Então, o conto de fadas ganha contornos de pesadelo e o casal mergulha em encontros e desencontros ao longo de anos intermináveis.

Enquanto isso, Lázaro decifra o enigma que envolve a família e uma avalanche de extremismos religiosos, preconceitos, abusos sexuais e práticas políticas escusas insistem em sufocar o amor dos jovens. Involuntariamente, um peixinho dourado se torna testemunha silenciosa do romance e símbolo desse clima asfixiante. Não à toa figura na brilhante capa da primeira edição do livro.

capa_interl_dio_1[1]

Apesar da atmosfera sinistra, há momentos de extrema ternura, como a cena em que Dennis tatua uma palavra na pele de seu companheiro. Há também passagens bem-humoradas envolvendo Lécio, melhor amigo de Lázaro.

James McSill, em sua estreia na ficção, não teme desafiar a estrutura viciada de instituições religiosas e políticas, embora não alveje a religião como um todo. Sua obra, em tempos de intolerância, ganha uma amarga e inesperada atualidade.

ana luciaAninha Santana

Escritora, Blogueira e Jornalista, autora do livro A Garota da Luz Dourada.

Blogs Prosa Encantada e Valise de Palavras.

Colunista no site Contos Cabulosos.

E-mail: ninhalu5@gmail.com

Facebook: facebook.com/ninhalu

Twitter: https://twitter.com/#!/ninhaluci